quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Perdi uma batalha, mas a guerra tá no papo...

Como vocês já sabiam hoje seria o grande dia. Fiz o tal exame de fundo de olho e ultrassom também. A quimio deu resultado, o monstro caranguejo dimimuiu mas... continua sentado em cima do nervo ótico. Por isso os médicos acharam mais seguro fazer uma tal de enucleação. Pra quem não sabe o que é, essa é uma cirurgia pra retirar meu globo ocular e, com ele, o monstro caranguejo. Segurem os queixos e não façam drama porque a mamãe odeia! Vou ficar sem meu olhinho direito, sim. Mas vou ficar vivo e mandar esse monstro pras cucuias! Bem que eu queria manter olho, mesmo com a pouca visão, mas seria um risco muito grande porque o caranguejão podia começar a esticar as patas pelo nervo ótico e atingir o sistema nervoso central. Fico nervoso só de pensar nisso!
Então terça-feira vou ser internado e na quarta faço a cirurgia. Depois que tiver sarado, vou colocar uma prótese igualzinha ao meu olho e sair por aí piscando pras gatinhas. Vou até perguntar pra doutora Martha se não posso botar uma prótese azul e uma lente azul no meu olho bom pra ficar ainda mais parecido com um anjinho... (Brincadeirinha)
Depois de tirarem meu olho vão examiná-lo bem direitinho e ver se ainda preciso fazer quimioterapia, mas eu aposto que não vai precisar, não. Daí vou poder voltar logo pra minha casa em Teresina, que eu já tô com muita saudade de lá.
Eu sei que essa história de usar prótese parece um lance meio punk hard core trash metal, mas na real não deve ser, não. No hospital conheci várias crianças que usam prótese e elas nem parecem se importar com isso. Na verdade, elas nem lembram de quando tinham os dois olhos, então pra elas é como se tivessem nascido com aquele olho falso. E pra mim vai ser assim também. Meus pais já disseram que não vão me alisar por causa disso: vou levar bronca, palmada, castigo, tudo o que eu merecer independente da prótese. Então nem adianta eu querer fazer chantagem emocional porque já vi que não vai colar. E eu sei que eles vão ficar tiririca da vida se alguém me tratar como pobrezinho-caolhinho-sofredor. Então tá dado o recado: não preciso de pena, não preciso ser tratado diferente das outras crianças. E como bem diz a sabedoria popular, coitado é filho de rato que nasce pelado!
Ah! Adivinha de que eu vou me fantasiar no carnaval? De pirata, claro!!!!!!!!

9 comentários:

Anônimo disse...

Oi guerreiro! É isso ai... força! Olha, vou te falar uma coisa: isso de usar uma prótese é um saco, incomoda, a gente acha ruim, a gente preferia não ter, a gente tem vontade de jogar fora às vezes... Mas depois passa. E a gente fica feliz por estar vivo e pq "as próteses existem". Ainda bem q elas existem! E a gente consegue ser muito feliz mesmo com elas; e mais, a gente consegue chegar em lugares que muita gente q não usa prótese não chega, viu? Eu vou esperar para ver, e para te dar parabéns por todas as suas vitórias, garoto. Pode apostar!!!

Tia Adriana disse...

Ei, meu nome não é anônimo não... sou eu... Tia Adriana. Beijão!!!

Luanda disse...

Ei, primo!!! Ainda estou lhe esperando para lhe mostrar "o que que a Bahia tem?" Então antes de ir para casa, que tal vir passear por aqui???? Estamos todos rezando por ti!!! Beijocas

Pat disse...

Oi, Antonio! Da última vez que vi você, em julho, você não tinha esse cabelo de anjinho, não... ou, pelo menos, não tão grande! Você é mesmo irmão do Pedroca e do Zé Lulis! Você tá lindo! E vai continuar lindo com prótese ou sem prótese! Muitos beijinhos!

Mara disse...

Que história é essa de que perdeu uma batalha. Coisa nenhuma.
Você deu um cheque mate nesse carangueijo e bem feito êle vai pro lixo.
Ah! eu concordo com a sua mãe.Coitado é filho de rato que nasce pelado no meio do mato.
Beijos.
Mara que não é Lobão

Fábia e Carolina disse...

Anjinho de força é assim mesmo. Bola pra frente e perna pra que te quero que você vai deixar muito pirata pra trás ganhando todas as gatinhas.

Beijão pra você e sua mamãe guerreira.

José Helder disse...

Eu quero ver você de pirata por aí no carnaval. Olho de vidro tudo bem, mas quero ver você fazer também a cara de mal, que é pras gatinhas se derreterem e implorarem pra você fazê-las andar na prancha (valei-me, isso não ficou nada infantil. risos).

Cláudia disse...

Que bebê de sorte você é, Antônio. Vai conseguir vencer o monstro caranguejo, voltar para Teresina e trazer de volta a mamãe mais forte que eu já conheci. Vocês são abençoados e me enchem de esperança de que tudo é possível, basta ter coragem, muita coragem para enfrentar as coisas ruins da vida. Ah! você me deu uma ótima idéia pra fantasia do Luquinha. Vamos fazer um bloco dos Piratas. Te espero. bjs.

Anônimo disse...

http://protese-ocular.webnode.com/
Sem comentários.
Boa sorte.