terça-feira, 30 de outubro de 2007

Tive alta!!!

Voltei pra casa!!!! Quer dizer, não pra minha casa de Teresina, mas pra minha casa de São Paulo. Como eu já estava há três dias sem febre, e já tô respirando bem melhor, resolveram me liberar pra ir embora. Agora tenho que ir no hospital todo dia pra tomar o remédio no caninho do meu peito e também pra fazer fisioterapia, até domingo. Ah! E também tenho que continuar fazendo aquela fumacinha em casa. Depois posso voltar à minha vidinha normal de menino de 1 ano. Do hospital, só vou sentir falta da escolinha. Lá as crianças maiores têm aulas pra não perderem o ano na escola. Mas como eu ainda não estudo, eu ficava lá brincando com um montão de brinquedos que eles têm e ouvindo das professoras coisas como "lindo", "anjinho" e "fofo".
Falando em brinquedo... Ontem a tia Mayra e o tio Jover, lá de Brasília, me visitaram e me deram um brinquedo de madeira bem legal. Quem gostou mesmo foi minha mãe porque eu tinha ganhado uma bola pula-pula de uma contadora de histórias e eu só queria brincar de jogar a bola da cama pra minha mãe e meu pai pegarem. Não sei porque eles não gostavam muito dessa brincadeira e ficaram muito aliviados quando eu comecei a brincar com meu brinquedo novo! Outra visita que eu recebi ontem foi do tio Guga, que aliás me visita quase todo dia! Meu quarto lá do hospital era bem animado mesmo!
A tia Ira, amiga da minha mãe, foi também me visitar hoje, mas quando ela chegou a gente já tava saindo e ela trouxe a gente pra casa. Ela brincou muito comigo à tarde. Ela é pediatra, mas é legal: não mandou me furar, não me apertou, não me cutucou.
Fiquei tão excitado porque voltei pra casa, que não dormi o dia inteiro! Agora tá batendo aquele sono... Boa noite.

7 comentários:

Thalita disse...

Quero essa bola que tu ganhou!

Bacanérrimo tá sempre cercado de gente boa, né, guerreiro?

beijos :*

Cláudia disse...

hum, que notícia boa!! Diz pra tua mãe que estamos sempre lembrando dela e mandando mil energias positivas pra vocês. Dorme bem bebê !beijos

Pat disse...

Oi, Antonio! Que bom que você teve alta! E que atualizou o blog (ontem passei o dia esperando o novo post:-))! Mas agora já sei porque você não teve muito tempo pra "escrever";-): com tantas visitas, brinquedos e elogios das professoras na escolinha, você não queria saber de mais nada, hein? Muitos beijinhos!

Andrei disse...

Tonhão!
Vale visita virtual? Então tá, faz de conta que eu fui aí e faz de conta que eu te dei um zilhão de beijos e também faz de conta que eu te dei o presente que eu comprei de faz de conta que é muito bem legal!
Nosa! Foi legal esse tempo que a gente passou brincando em casa, sem os chatos de branco, né? Muito melhor! Bactéria é um nome muito do feio e merece mesmo morrer verde e seca. pra sempre!

Zelder disse...

Ontõe, Ontõe. Você tá maior e mais forte a cada dia que passa. E deixando todo mundo mais alegre e mais feliz também. Eu vou procurar pra gravar o disco dos Saltimbanco Trapalhões pra você. Beijos

Fabia e Carolina disse...

Oi Guerreiro, nós ficamos muito felizes quendo a vovó veio correndo dizer que vocês estava "em casa". A vovó, que ficou viciadinha em internet, reclama quando você escreve, hehehehe.

Beijinhos

Fábia e Carolina

Ana Paula disse...

ANTÔNIO,
Todas as vezes que tinha algum problema, sua bisavó mandava rezar uma oração que tem o título muito feio. "Mãos Ensanguentadas de Jesus", mas que tem um poder incrível. Estou rezando por você, papai e mamãe.

Beijos.